Novidades

Fases Sensíveis de Desenvolvimento das Capacidades Motoras do Jovem Futebolista - Potencializar o talento

Se os pais devem conhecer os estádios de desenvolvimento físico e intelectual dos seus filhos quando estes são crianças e adolescentes para desta forma potenciar o seu desenvolvimento, treinadores de desporto, neste caso particular treinadores de futebol, devem conhecer em que períodos o desenvolvimento de determinadas capacidades motoras e coordenativas são potencializadas pelo treino.

Será objetivo deste texto falar um pouco sobre fases sensíveis de desenvolvimento das capacidades motoras e a sua importância no planeamento do processo de treino.

Em primeiro lugar é importante definir o que são fases sensíveis e capacidades motoras.

Fases sensíveis ou períodos críticos são períodos limitados de tempo na vida dos indivíduos, em que eles respondem de forma mais intensa do que noutros períodos, a determinados estímulos do ambiente exterior. No caso do desportista, existem períodos em que estimulando uma determinada capacidade motora através do treino, o efeito deste sobre essa capacidade no desportista é potencializado. Após o término desses períodos o efeito do treino sobre determinada capacidade é reduzido de forma significativa. 

Capacidades motoras baseiam-se em predisposições genéticas e desenvolvem-se através dos estímulos de treino. Dividem-se em capacidades motoras condicionais (força, velocidade, resistência e flexibilidade) e capacidades motoras coordenativas (Ritmo, Orientação espacial, Reação, Coordenação Motora e Diferenciação Cinestésica).

O mais importante não é saber conceitos, é saber o que as ciências do desporto nos dizem sobre este tema, quais os períodos (fases sensíveis) em que o treino da velocidade, da força, da resistência, da flexibilidade e das capacidades coordenativas leva a ganhos mais significativos dessas mesmas capacidades.

O gráfico em baixo representa a curva de velocidade de crescimento (centímetro/ano) para rapazes e raparigas ao longo da infância e da adolescência até à idade adulta e indica-nos os períodos sensíveis para o desenvolvimento das capacidades motoras. 

Long-term Athlete Development & Optimal Windows of Trainability (Balyi and Way 2005)
De uma forma simplista, segundo o gráfico podemos afirmar que os períodos sensíveis para o desenvolvimento da flexibilidade, da velocidade e das capacidades coordenativas acontece preferencialmente na infância (5-11,12 anos), enquanto a resistência e a força têm os seus períodos críticos durante a adolescência até ao início da idade adulta, embora a velocidade tenha um segundo momento sensível ao seu desenvolvimento nesta fase. No entanto, fundamental referir o seguinte: 

Existe um momento da adolescência em que a velocidade de crescimento aumenta de forma abrupta, denominando-se este momento de pico de velocidade de crescimento, sendo este pico variável entre indivíduos do mesmo sexo e também entre sexos [sexo feminino (12-13 anos) normalmente tem um pico de velocidade de crescimento antes do sexo masculino (14-15 anos)]. Identificar quando irá acontecer este pico de velocidade de crescimento é fundamental, muito mais que as idades. E o que sabemos do desenvolvimento das capacidades motoras e coordenativas em associação com o pico de velocidade de crescimento? Capacidades coordenativas, 1º momento de desenvolvimento da velocidade e flexibilidade têm um maior desenvolvimento antes do pico de crescimento, durante o pico, o desenvolvimento da resistência e o 2º momento da velocidade é mais potencializado, enquanto após o pico de velocidade de crescimento, a força e a resistência anaeróbia têm a sua fase sensível.

Fundamental aqui será: 

- Conhecer as fases sensíveis de forma a desenvolver no momento exato as capacidades motoras e coordenativas dos atletas, não ficando comprometido o seu desenvolvimento máximo;

- Perceber que independentemente da metodologia de treino que consideram mais vantajosa para a aprendizagem do jogo de futebol, os treinadores de formação devem perceber que a sua operacionalização deve dar maior ênfase à capacidade motora e coordenativa que é mais potencializada no momento.

- Identificar precocemente o pico de velocidade de crescimento dos seus atletas (existem metodologias de avaliação), sabendo no entanto que os escalões de iniciados e juvenis são normalmente onde acontece o pico, de forma a ter em conta o princípio da individualidade, já que são idades em que podemos ter um atleta que já ultrapassou o pico e já poderemos desenvolver a força por exemplo, e termos outro atleta que ainda falta um ou dois anos para chegar ao pico e aí o foco será ainda sobre o desenvolvimento da velocidade por exemplo.

- Embora existam períodos sensíveis de desenvolvimento, qualquer capacidade motora ou coordenativa poderá ser sempre melhorada. O que queremos dar ênfase é que estes momentos críticos são fundamentais para o desenvolvimento máximo do talento. 

Cláudio Costa    

Sem comentários