Novidades

Ponto de Partida



Imagem retirada de link
Quando acabou o campeonato passado, comecei a escrever um texto sobre as expectativas do Benfica para a época 2014-2015. Parecia-me que haveria uma aposta clara no segundo campeonato, com uma equipa com bases bem definidas, um plantel com qualidade e profundidade para fazer face a várias frentes.


Quando começa a pré-época e há uma venda em massa dos principais ativos do Benfica a história começa a mudar de figura.


Saem Markovic, Ivan Cavaleiro, Óscar Cardozo, Rodrigo, André Gomes, Oblak e Garay e ainda se falava na possível saída de Enzo Perez e Nico Gaitan. Associadas às compras de qualidade duvidosa (Vitor Andrade, Candeias, Derley, Talisca, Eliseu, Bebé, Djavan) e aos maus resultados na pré-época, começava-se a adivinhar uma época desastrosa.


Agora que fechou o mercado de transferências, com 4 jogos oficiais feitos e com mais tempo de treino, já se pode fazer uma análise mais fundamentada. Nem a previsão do final da época passada, nem a da pré-época estavam corretas.


Primeiro começar por dizer que, com todos os defeitos que lhe são associados e provavelmente mais alguns, o Jorge Jesus é um grande treinador. Todos os anos, com mais qualidade ou menos no plantel, consegue fazer uma equipa bastante competitiva e com um futebol muito ofensivo sempre ao seu estilo. E pela amostra que nos tem dado, este não vai ser exceção.


Não sendo um plantel tão completo como o do ano passado, o Benfica pode contar com um 11 bastante forte, com dois alas de classe mundial (Gaitan e Salvio); dois defesas centrais bons (Luisão e Jardel), apesar de ficar um pouco a perder em relação ao ano passado; dois laterais bastante ofensivos como o treinador gosta, sendo a zona que me parece mais deficitária, o Maxi tem limitações no processo defensivo e o Eliseu está com peso a mais; um meio campo com bastante qualidade, com um titular indiscutível (Enzo), André Almeida, Samaris e Cristante a discutirem a posição do jogador responsável pelas coberturas e compensações defensivas; um, para mim inesperado, Talisca com bastante qualidade ofensiva, que poderá jogar a segundo ponta de lança ou médio mais ofensivo; e Lima e Derley na frente, este último com potencial para atingir uma posição de destaque no onze titular em breve, ao lado de Lima. Por último parece-me que o guarda-redes será Júlio Cesár, o Artur está com uma posição bastante debilitada junto dos adeptos e necessita de estar fora durante um tempo.


Posto isto, parece-me que podemos esperar um Benfica muito forte no campeonato, que vai discutir o título até ao final, se Jorge Jesus der prioridade ao campeonato, tal como fez o ano passado. Não tem um plantel tão completo recheado como em anos anteriores, pelo que não poderão, a meu ver, discutir em muitas frentes como têm vindo a fazer. Os jogadores que são essenciais para criar desequilíbrios no modelo de Jorge Jesus são os alas e ao que parece o treinador não confia nas opções que tem no banco. Aliado ao grupo difícil da Liga dos Campeões, penso que os adeptos do Benfica podem esperar uma luta muito difícil nas competições europeias com possibilidade de relegação para a Liga Europa. As taças internas dependem muito dos sorteios, mas claramente o Benfica é sempre uma equipa candidata. 

Hugo Pinto


Concordam com a nossa opinião?


Quais as vossas expetativas para a Liga este ano?

Sem comentários